domingo, 4 de março de 2012

Paquete "Colonial": 1945

22 Dez. 1945: Notícia da chegada a Hong Kong/Macau do paquete ‘Colonial’, o primeiro navio não militar que aporta ao território depois do fim da guerra sob a direcção do comandante Mário Simões Maia. Partiu de Lisboa a 28 de Setembro. "Vinham muitas coisas nesse barco: bacalhau, vinho branco e tinto”, recordou um dia Henrique de Senna Fernandes que foi aluno de Lara Reis e que neste navio regressa ao território oriundo de Goa onde estava desde o Verão de 1942 como professor. Ainda vai a Lisboa mas regressa a Macau onde morre em Janeiro de 1950.
10 Janeiro 1946: O paquete “Colonial” parte de Macau em direcção a Portugal. A bordo seguem muitos civis (várias dezenas de famílias num total de várias centenas de pessoas) e militares (69 cabos e soldados europeus e 133 cabos e soldados indígenas), estes para gozar licenças graciosas especiais que podiam chegar aos 120 dias ou mais. Ao fim de vários anos de guerra uns aproveitam para ir à Metrópole tratar de assuntos pendentes, outros abandonam definitivamente Macau. O embarque de passageiros (ca. 300 no total), malas e bens (mobílias incluídas) começou dois dias antes.
O “Colonial” fazia parte da “carreira rápida da costa Ocidental e Oriental” da Companhia Colonial de Navegação (CCN) - não confundir com a CNN. Os bilhetes mais baratos eram os da 3ª classe. Partiu na madrugada deste dia em direcção a Hong Kong onde recebeu um carregamento de canela. Seguiu depois para Bombaim, Cochim, Moçambique, Angola e Madeira. A 27 de Março o “Colonial” passou pelo porto do Funchal e no dia 31 ancorou na gare marítima de Alcântara com 400 passageiros a bordo.
A bordo há registo da edição de um pequeno jornal (logo 10 dias depois do início da viagem), dirigido pelo padre Manuel Teixeira e contou com a colaboração do “poeta-soldado” J. J. Monteiro. Este militar, que haveria de regressar a Macau organiza ainda uma festa de beneficiência a bordo no dia 22 de Março.
Este paquete, um antigo vapor alemão de 1908, entrou ao serviço da CCN - Companhia Colonial de Navegação em 1930 e cessou actividade em Maio de 1949.

Sem comentários:

Enviar um comentário